• LEODIAS

Como agir na hora H

Não sou médico, nem especialista. Sou dependente, como você. Mas já vivi muito. Vamos lá: há muitos perfis de dependentes. E vc tem que identificar o seu. Uns procuram a rua, outros o isolamento. Eu sou do segundo grupo, que considero bem pior. Graças ao Senhor Bom Deus não crio paranoias, porque esse tipo é problemático. Entenda algo sobre o meu perfil: com o tempo de uso: os lugares vão “diminuindo de tamanho”. Quando você se dá conta, você está num canto num micro banheiro deitado no chão.

Outra: nada é fácil e simples nessas horas. Uma ligação se torna um desafio. Deixa alguém de sua confiança ciente para te ajudar mesmo sem o seu pedido. Levar comida, um calmante. Não precisa pedir. È óbvio.

Na comida, tudo que seja fácil de engolir, Sim, não é fácil comer. Carne, não dá. Purê de batata, sorvete. Tudo pastoso facilita a vida.

Beber água é fundamental. E banho! PeloamordeDeus. O choque térmico ajuda muito.

Preste atenção na repetição de atos. Evite-os. Respirar mais pausadamente. Difícil.

O bom senso, até quando se está louco, é necessário. Pense que o fundo poço pode ser pior. Sempre pode.

Não crie expectativas nos outros te ajudarem. Uma hora todos cansam. De você mesmo.

Não trate a droga como algo precioso nem vire um guardião dela. Dê menos poder a ela.

No mais, reze. Reze muito. Ajuda. Mas não faça muitas promessas, Vai por mim.



0 visualização